Saudações Nação!
Ah! Que saudades de quando o Corinthians tinha um elenco, treinador, um presidente de verdade e jogava com mais vontade.
Assim como o time alvinegro começou a temporada ele terminou, totalmente desorganizado.
O elenco tem duas semanas de treinamentos e simplesmente não consegue demonstrar nada em campo.
O Corinthians foi até Belo Horizonte para enfrentar o Cruzeiro pela última rodada do campeonato brasileiro, ainda com esperanças de se classificar para libertadores, o Timão precisava da vitoria e torcer para um tropeço do Botafogo ou do Atlético-PR.
Oswaldo mandou a campo a equipe com: Walter, Fagner, Vilson, Balbuena, Uendel, Cristian, Ángel Romero, Camacho, Rodriguinho, Marlone e Guilherme.
O Jogo
O time da casa começou pressionando e levando perigo a área alvinegra, porém quem abriu o placar foi o Corinthians, aos sete minutos Uendel cobra escanteio,Rodriguinho desvia e Guilherme toca para o fundo do gol. 1 a 0 Corinthians.
O Cruzeiro não se abateu com o gol sofrido e continuou pressionando, até que aos 23 minutos conseguiu chegar ao empate. Rafael Sóbis domina no peito, toca para Robinho, que abre a bola para Arrascaeta e o uruguaio bate forte para deixar tudo igual no placar.
Nem parecia que o time alvinegro estava precisando da vitória, o time celeste fez o que quis em campo e os números comprovam “a vontade de vencer” da equipe corinthiana.
CRUZEIRO X CORINTHIANS
54% POSSE DE BOLA 46%
11 FINALIZAÇÕES 2
4 CHANCES DE GOL 1
4 ESCANTEIOS 4
162 PASSES CERTOS 64
Os times foram para o intervalo com a igualdade no placar.
De volta para a segunda etapa, o Corinthians veio com duas alterações Giovanni Augusto entra no lugar de Romero e Camacho sai para dar lugar a Guilherme Arana. Além das substituições Oswaldo também mexeu no posicionamento dos jogadores, como Arana entrou para atuar pela lateral esquerda, Uendel foi atuar no meio de campo.
Nos minutos iniciais Rodriguinho chega a balançar as redes, mas o gol foi corretamente anulado. Aos 9 minutos o Timão sai a frente do placar novamente, Fagner tabela com Rodriguinho que recebe na frente e cruza para Marlone marcar de cabeça, e fazer 2 a 1 Corinthians.
Mas, a alegria corinthiana durou pouco, 4 minutos depois o Cruzeiro vira o jogo. Aos 11 minutos, Robinho levanta para a área, Ezequiel recebe livre e bate de primeira para empatar o jogo.
E aos 13 Alisson recebe na esquerda, cruza para Robinho do outro lado da área, que dribla Arana com facilidade e manda para o fundo das redes alvinegra. 3 a 2 Cruzeiro.
Aos 29 minutos veio a terceira substituição de Oswaldo Léo Jabá entra no lugar de Uendel,o Timão continuou não jogando nada já nem chegava mais ao ataque.
O Corinthians termina a competição na sétima colocação com 55 pontos e ficando de fora da libertadores 2017. Como citado acima o Timão precisava de uma combinação para se classificar, o Botafogo venceu o seu jogo e o Atlético PR empatou com o Flamengo seria um resultado perfeito, porém a incompetência corinthiana é tão grande que não conseguiram aproveitar a oportunidade.
Tudo que começa errado termina errado, e assim foi o 2016 corinthiano, começou com o desmanche do time campeão de 2015 e daí pra frente foram só decisões equivocadas da diretoria. E hoje foi só mais um reflexo do planejamento que não foi planejado.
Até que enfim essa temporada chegou ao final, a Fiel quer acreditar que 2017 será um ano diferente, que presidente e dirigentes não cometam os mesmos erros desse ano e que tenham aprendido a lição.
No mais, é tâmo junto e Vai Corinthians!
Siga o Super Four Paulista também nas Redes Sociais:
https://www.facebook.com/SuperFourPta
https://instagram.com/SuperFourPta
https://twitter.com/SuperFourPta

2 COMENTÁRIOS

  1. Chegar nessa condição na última rodada do campeonato fez parte do jogo. Não era o melhor dos mundos mas, falhando sucessivamente nos últimos confrontos dentro de um campeonato competitivo como o brasileiro era de se esperar. Porém, o que não era de se esperar era a tremenda falta de brio desse elenco que, mesmo limitado, poderia ter demonstrado um algo a mais que nos possibilitaria a classificação pra Libertadores. Só que essa comissão e esse elenco nunca se conscientizaram o que de fato é vestir nossa sagrada camisa sempre identificada pela raça e pela garra. Esse de ontem não foi o nosso Corinthians! Paciência, que sirva de lição a nossos dirigentes. Nossa característica sempre foi a superação, vamos aguardar o próximo ano pra ver como fica porém, muita coisa terá que mudar. Bruninha, tô ficando por aqui, prefiro dar um tempo a ter que ficar afirmando “decepcionante e desanimador” como fiz nos últimos posts. Boa sorte e parabéns pelas suas opiniões e seus posts sempre bem escritos. Grande abraço e até um dia!

    • Obrigada por sempre ter estado presente comentando meus textos. Esse ano é pra ser esquecido na história alvinegra. Que 2017 tudo possa ser diferente e voltamos a ser o Corinthians sofrido mas, jamais desistindo lutando até o fim.
      Boas Festas e um ótimo novo ano pra ti. Abraços!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here