O ano futebolístico nacional acabou.

E acabou de maneira deprimente, após as cenas de selvageria de Joinville.

Poderíamos estar aqui neste espaço de zoação com tricolores cariocas e vascaínos, mas não.

É um momento de reflexão.

Mais um!

Daqueles que dizemos, desesperançosos, que não darão em nada.

Aguardemos, pois, os próximos jogos para ver seres humanos, em pleno século 21, se degladiando feito bárbaros de séculos passados.

Cresci neste meio.

O que vimos ao vivo e a cores, não é diferente dos encontros, premeditados ou não,  nas esquinas da cidade.

A brutalidade não me espanta mais.

O que me espanta é que o tempo passa e as pessoas não evoluem.

Não conseguem enxergar que este caminho não leva a nada.

Um dia eu vi, parei, constituí família e vi que isso é uma coisa ridícula.

Precisei tomar muita pedrada, pancada na cabeça e bombas para aprender.

Deus me deu uma chance, saí com vida desta batalha e hoje estou aqui para dizer que isso não leva a nada.

Torcida organizada é um passo para o inferno.

Não há vencedores ou vencidos.

Há um só derrotado, o futebol brasileiro.

As imagens que hoje circulam o mundo, não são do título do Cruzeiro, da classificação gremista à Libertadores, ou do rebaixamento de dois clubes tradicionais.

O que corre pelo mundo é a estupidez.

A covardia.

A ignorância.

O futebol é paixão e ódio, mas um ódio de quase um segundo, aquele momento em que você se enche do seu time, para que, no exato segundo seguinte você novamente estufe o peito e cheio de amor, promete fidelidade eterna.

A paixão inexplicável que te causa lágrimas, risos e é capaz de mudar e determinar seu humor numa segunda feira qualquer.

As apostas, o chopp no bar, a resenha com amigos, que na maioria das vezes só tem mais graça quando eles torcem para outro time, que não seja o seu.

Não dá mais pra suportar estas cenas.

Mas ao mesmo tempo sabemos que o Brasil não sabe enfrentar este mal.

Tudo ficará como antes.

O Atlético jogará duzentos jogos fora de casa, o Vasco idem e os mesmos caras continuarão indo aos jogos, livres, desimpedidos, impunes e pronto para a próxima briga.

Fica minha torcida que meia dúzia daqueles envolvidos,  sejam tocados por uma força superior e que ao ver o risco desnecessário que correram repensem suas vidas.

A torcida para que um “sopro” de responsabilidade paire sobre as cabeças de alguns e a reflexão faça parte de suas vidas, porque esperar a justiça, a punição e a educação neste país é esperar eternamente.

Acorda molecada!!!!

2 COMENTÁRIOS

  1. Somos a Mancha Verde a mais temida!!! Ja até postei aqui, exatamente no CORNETE AQUI uma matéria que apoiava as torcidas organizadas. Não me arrependo de nada do que falei. Continuo apoiando os torcedores organizados que vão as arquibancadas para torcer, exigir, implorar por mudanças e melhorias no time. O problema é a mentalidade da torcida organizada ou de pelo menos uma boa parte dela que precisa mudar. A torcida organizada tem que ajudar o time e não prejudicar, tem que pular, vibrar, cantar, xingar, cobrar e amar o time, mas sem isso ter que bater, brigar ou matar alguém. Estamos em um país sem justiça e com isso fica dificil a mudança pois nada acontece em fatos como esse e os mesmos voltam a fazer tudo novamente.Palmeiras Sempre!!!

    • Respeito toda e qualquer opinião. Entendo por torcida uniformizada os apaixonados que vivem o time 24 horas e não esta minoria burra lutadora de muai thay.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here