Se aqui na terra ele foi uma “Estrela Solitária” por toda a vida, nos céus as estrelas jamais estarão só.

Morre no Rio, aos 88 anos, Nilton Santos, ídolo do Botafogo e da Seleção Brasileira, considerado por muitos, um dos maiores laterais que já existiram no futebol mundial.

Foram 16 anos de Botafogo, duas conquistas de Rio São Paulo (62 e 64); quatro Cariocas (48, 57, 61 e 62).

Pela Seleção, Bi-Campeão Mundial (58 e 62) em quatro Copas disputadas.

Conhecido como “Enciclopédia do Futebol” devido ao nível de conhecimento superior ao restante dos demais jogadores, também teve como grande marca de sua carreira a calma e a sabedoria, além do enorme talento que o consagrou no mundo da bola.

E como diz a canção da torcida do próprio Botafogo: Que ninguém cale esse nosso amor, nem mesmo a morte.

Obrigado Nilton!!!

 

2 COMENTÁRIOS

  1. Amigão, Se vai um belíssimo lateral que atacava e defendia como ninguém e que jogou mais de 700 partidas pelo Botafogo.Nós aqui perdemos a Enciclopédia, mas o time lá no Céu, ganhou um reforço e tanto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here